Blog do Julio Falcão

Maio 31 2009
Agência Estado
Por Vannildo Mendes
[ 31 de maio de 2009 - 21h15 ]

Dilma é aclamada por multidão de fiéis em Brasília

Brasília - Mesmo não tendo conseguido chegar a tempo de Pernambuco, onde participou da abertura oficial do forró, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da República, foi ovacionada hoje pela multidão de fiéis que participou da missa de encerramento da Semana de Pentecostes em Brasília. Em mensagem aos presentes, Dilma, que enfrenta tratamento de câncer, disse que desde menina aprendeu a admirar a fé do povo e pediu que os fiéis rezassem por ela. "Peço a todos que me ajudem, rezem por mim, para que eu tenha saúde e sabedoria para servir ao nosso povo", disse a ministra.

Ela enfatizou que, no governo, tem vivenciado o sofrimento e trabalhado pelas camadas mais carentes da população e expressou o desejo de vencer a doença para continuar na vida pública. "Meu desejo é partilhar o sofrimento e também para que eu possa lutar sempre pela felicidade do povo brasileiro".

Dilma disse que "desde menina, em Minas Gerais", aprendeu a admirar a fé do povo. "Tenho confiança na força da oração e confio que receberei as graças do divino espírito santo com vocês". O ato litúrgico de Pentecostes, que contou com mais de 500 mil pessoas, é o de maior participação popular de Brasília e um dos maiores do País. É celebrado pelo padre carismático Moacir Anastácio, que tem fama de fazer curas em nome do espírito santo, o que explica a grande afluência de populares e políticos. Estiveram presentes à missa o presidente do Senado, senador José Sarney (PMDB-AP) e sua filha, a governadora licenciada do Maranhão, Roseana Sarney, que receberam uma bênção especial do padre.

.
publicado por Julio Falcão às 23:24
Tags:

Maio 31 2009
.


Iniciativa: Gilmar: "Saia às ruas" e não volte ao STF

.
publicado por Julio Falcão às 21:14

Maio 31 2009
Imagens obtidas no Portal Terra

Projeto do novo estádio de futebol às margens do Dique do Tororó.







.
publicado por Julio Falcão às 20:45
Tags:

Maio 31 2009
Balaio do Kotscho
Por Ricardo Kotscho

Metade do eleitorado já apóia 3º mandato

Dei o título acima a este post apenas para demonstrar como é possível, a partir das mesmas informações, dar manchetes completamente diferentes, com o sinal trocado.

Os editores da Folha de S. Paulo preferiram destacar que “3º mandato de Lula divide o país _ Proposta tem o apoio de 47% e é rejeitada por 49%, revela Datafolha; popularidade do presidente sobe”.

Leitores desavisados sobre os critérios editoriais da nossa grande imprensa poderiam inferir, a partir da manchete da Folha, que a luta de Lula por um terceiro mandato estaria dividindo o país, como se esta proposta estivesse para ser votada no Congresso Nacional e dominasse as conversas nas ruas.

Como sabemos, não se trata de uma coisa nem de outra. Quase toda semana, como na última, faz anos que Lula descarta a possibilidade de um terceiro mandato.

E a tentativa feita quinta-feira por um deputado inexpressivo (Jackson Barreto, do PMDB-SE) para colocar o asssunto em discussão na Câmara não conseguiu o número mínimo exigido de assinaturas.

Pela enésima vez repito aqui no Balaio que esta história de terceiro mandato é uma bobagem levantada por áulicos e adversários do presidente Lula, nunca foi cogitada por ele. Ele é contra por uma questão de princípios, em respeito à democracia e ao que está escrito na lei, como eu também sou.

Em entrevista que fiz com ele para a revista Brasileiros, no final de 2007, reproduzida outro dia aqui no Balaio, perguntei-lhe se não aceitaria disputar a re-eleição nem se o povo pedisse e ele me respondeu categoricamente que não, não havia esta possibilidade.

Então, qual a razão da pesquisa, por que afirmar que o país está dividido em torno desta questão? Por acaso, pensou-se em fazer a mesma pesquisa na segunda metade do segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso?

A resposta pode estar em outras questões levantadas pela pesquisa, mostrando que, apesar da crise econômica mundial e das suas consequências para a vida do brasileiro, da gripe suína, das enchentes e das secas, a popularidade do presidente não só não foi abalada como continua subindo, assim como as intenções de voto em sua candidata à reeleição, a ministra Dilma Roussef:

O que mostra o Datafolha:

* A avaliação do presidente Lula, na metade do seu sétimo ano de governo, chegou a 69%, no mesmo patamar de antes da crise financeira.

* Se pudesse ser candidato à re-reeleição, ganharia com folga de José Serra já no primeiro turno.

* A intenção de voto para presidente em Dilma Roussef subiu de 3%, em março de 2008, para 16% agora, passando Ciro Gomes e Heloísa Helena, enquanto o líder das pesquisas, José Serra, caiu de 41%, em março de 2009, para 38%, diminuindo em oito pontos a distância de um para outro.

Qualquer um destes resultados da pesquisa também poderia ter sido manchete da Folha, assim como o fato de que mais brasileiros agora apóiam um terceiro mandato para o presidente:

* Em 2007, 31% eram a favor e 65 contrários à mudança na lei para que Lula pudesse concorrer a um terceiro mandato; agora, há empate técnico: 47% são a favor e 49% contrários.

Por isso, acho que a minha manchete _ “Metade do eleitorado já apóia 3º mandato” _, modéstia à parte, seria jornalísticamente mais correta.

Somando tudo e passando-se a régua, a pouco mais de um ano do início oficial da campanha presidencial de 2010, entende-se porque a oposição resolveu jogar tudo na criação de uma CPI da Petrobras, enquanto continua agitando o fantasma do terceiro mandato.

Ou alguém honestamente pode imaginar que a oposição está mesmo interessada em investigar a administração da Petrobras para melhorar o desempenho da empresa e que ainda haveria tempo útil para alterar a lei permitindo a re-eleição do presidente Lula?

Parece ser tudo só uma disputa por manchetes _ e, neste campo, como vimos, cada um pode escolher a sua.

.
publicado por Julio Falcão às 20:13
Tags:

Maio 31 2009


Podem apostar que o Aécio está atrapalhando demais a vida do Serra dentro do PSDB. essa truculência é típica de perdedores.

O PSDB de SP se acha a última cereja do bolo, pensam que tudo deve emanar de lá. É arrogância demais para um amontoado de incompetentes.

Espalham "manchetezinhas" pela imprensa para detonar quem não aceita o que querem.

Decretaram, pela voz do FHC, que Aécio seria o vice de Serra, não deu certo.
Agora, acabam com as pretensões do Aécio. Veremos se dará certo. Aposto que não.

Enquanto isso, a ministra Dilma Rousseff dança forró em Caruaru e vai conquistando precioso espaço.

.
publicado por Julio Falcão às 19:33
Tags: , ,

Maio 31 2009
Do G1, em São Paulo
Por Ligia Guimarães

Moody's diz que Brasil é candidato a 'ações positivas' do 'rating'
Agência foi a única que em 2008 não concedeu a 'nota' ao Brasil.


Avaliação orienta investidores e dá a país fama de 'bom pagador'.

Em abril e maio ano passado, quando a Standard & Poor's, a Fitch Ratings e a canadense DBRS incluíram o Brasil na categoria das economias com "grau de investimento" - avaliação que dá ao país o status de investimento seguro e a fama de bom pagador de títulos aos olhos dos investidores internacionais - a agência de classificação de risco Moody´s resolveu esperar.

Um ano depois, o mexicano Mauro Leos, vice-presidente para Risco Soberano da agência e responsável pelo rating brasileiro, explica em entrevista ao G1 por que considera que ainda não era a hora de elevar a "nota" do Brasil.

Ele diz que aprendeu algumas lições com a crise e que as dificuldades enfrentadas pela economia global funcionaram como um "teste de estresse" no qual a economia brasileira, segundo afirmou, se saiu muito bem.

"Mesmo em condições difíceis, o governo parece ter a situação sob controle e parece que haverá espaço para cadencialmente restaurar uma trajetória positiva", afirma o analista soberano do Brasil.

Para 2009, a análise da agência sobre a economia do Brasil é diferente: o país é um forte candidato à melhora no rating soberano (que é o "medidor" da opinião das agências sobre a capacidade pagadora de cada país).

Segundo Leos, isso deve acontecer "num futuro próximo". O tema será discutido entre julho e setembro, depois que o analista, que mora em Nova York, vier ao Brasil em visita anual para coletar pessoalmente informações sobre o desempenho econômico do Brasil.


Leia a matéria completa Aqui

.
publicado por Julio Falcão às 13:23
Tags:

Maio 31 2009
"a oposição está sem alternativa de discurso e só tem as CPIs para se agarrar", Lula

.
publicado por Julio Falcão às 12:03
Tags:

Maio 31 2009
Segundo o DataFolha, a ministra Dilma Rousseff diminuiu a diferença nas pesquisas entre ela e o governador José Serra.

Em março a diferença aferida era de 30 pontos percentuais, agora, essa diferença está em 22 pontos percentuais, caindo 8 pontos.

A boca do jacaré está se fechando e, com certeza, mastigará o governador antes do final de 2009.

TCHAU, SERRA!

.
publicado por Julio Falcão às 11:47
Tags: ,

Maio 31 2009
Segundo o DataFolha, o índice de aprovação ao governo do presidente Lula é classificado como ótimo/bom para 69% dos entrevistados.

Lula volta ao patamar de novembro de 2008 que era de 70%. Em março de 2009, o índice havia caido para 65% por causa da crise internacional.

Segundo essa mesma pesquisa, Lula obteve 7,6 de nota média, igualando a nota de novembro passado.

TCHAU, SERRA!!!

.
publicado por Julio Falcão às 11:35
Tags:

Maio 31 2009
.



.
publicado por Julio Falcão às 02:00

Maio 31 2009
.



.
publicado por Julio Falcão às 01:30

Maio 31 2009
.



.
publicado por Julio Falcão às 01:00

Maio 31 2009
.



.
publicado por Julio Falcão às 00:30

Maio 31 2009
.



.
publicado por Julio Falcão às 00:00

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






pesquisar