Blog do Julio Falcão

Maio 17 2009
Sempre quando o ex-Presidente FHC se manifesta eu me lembro de como foi desastroso o governo dele para o País .

Encontrei uma matéria antiga de 2002 muito interessante e reveladora.

FHC jantou com empresários para pedir recursos para seu Instituto, o iFHC.

Usou a Presidência da República para obter vantagens pessoais.

Usou o Palácio do Planalto e, claro, recursos federais (nossos impostos) para receber os amigos, que generosos que são, deixaram uma pequena fortuna nas mãos do ex-Presidente FHC.


"ÉPOCA - Edição 234 - 08/11/2002
FHC passa o chapéu

Presidente reúne empresários e levanta R$ 7 milhões para ONG que bancará palestras e viagens ao Exterior em sua aposentadoria

Gerson Camarotti

Foi uma noite de gala. Na segunda-feira, o presidente Fernando Henrique Cardoso reuniu 12 dos maiores empresários do país para um jantar no Palácio da Alvorada, regado a vinho francês Château Pavie, de Saint Émilion (US$ 150 a garrafa, nos restaurantes de Brasília). Durante as quase três horas em que saborearam o cardápio preparado pela chef Roberta Sudbrack - ravióli de aspargos, seguido de foie gras, perdiz acompanhada de penne e alcachofra e rabanada de frutas vermelhas -, FHC aproveitou para passar o chapéu. Após uma rápida discussão sobre valores, os 12 comensais do presidente se comprometeram a fazer uma doação conjunta de R$ 7 milhões à ONG que Fernando Henrique Cardoso passará a presidir assim que deixar o Planalto em janeiro e levará seu nome: Instituto Fernando Henrique Cardoso (IFHC).

O dinheiro fará parte de um fundo que financiará palestras, cursos, viagens ao Exterior do futuro ex-presidente e servirá também para trazer ao Brasil convidados estrangeiros ilustres. O instituto seguirá o modelo da ONG criada pelo ex-presidente americano Bill Clinton. Os empresários foram selecionados pelo velho e leal amigo, Jovelino Mineiro, sócio dos filhos do presidente na fazenda de Buritis, em Minas Gerais, e boa parte deles termina a era FHC melhor do que começou. Entre outros, estavam lá Jorge Gerdau (Grupo Gerdau), David Feffer (Suzano), Emílio Odebrecht (Odebrecht), Luiz Nascimento (Camargo Corrêa), Pedro Piva (Klabin), Lázaro Brandão e Márcio Cypriano (Bradesco), Benjamin Steinbruch (CSN), Kati de Almeida Braga (Icatu), Ricardo do Espírito Santo (grupo Espírito Santo). Em troca da doação, cada um dos convidados terá o título de co-fundador do IFHC.

Antes do jantar, as doações foram tratadas de forma tão sigilosa que vários dos empresários presentes só ficaram conhecendo todos os integrantes do seleto grupo de co-fundadores do IFHC naquela noite. Juntos, eles já haviam colaborado antes com R$ 1,2 milhão para a aquisição do imóvel onde será instalada a sede da ONG, um andar inteiro do Edifício Esplanada, no Centro de São Paulo. Com área de 1.600 metros quadrados, o local abriga há cinco décadas a sede do Automóvel Clube de São Paulo."

Matéria completa AQUÍ

.
publicado por Julio Falcão às 23:11
Tags:

Maio 17 2009
.






.
publicado por Julio Falcão às 22:05

Maio 17 2009
.
Para presidente, comissão criada para investigar irregularidades na Petrobras é uma questão político-eleitoral

ANDREI NETTO - Agencia Estado

RIADE, ARÁBIA SAUDITA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva definiu neste domingo, 17, em Riad, na Arábia Saudita, a instauração da CPI para investigar irregularidades na administração contábil da Petrobras como "questão político-eleitoral". De acordo com ele, a decisão de manter as assinaturas do requerimento para a implantação da CPI, tomada por 30 senadores, é coisa de "quem não tem mais nada a fazer". As declarações foram feitas em entrevista coletiva em Riade.

Para o presidente, a instauração da CPI não causa temor algum ao governo. "Do ponto de vista prático, não tem (receio) nenhum", afirmou. Lula disse que todos os comentários que tinha sobre o assunto foram feitos na base aérea de Brasília, antes da viagem. Na oportunidade, o presidente afirmou que a CPI não era do Congresso Nacional, e sim "do PSDB". "Não vou tocar em um assunto que é interesse específico do Senado. Todas as pessoas ali têm dados suficientes para fazer o que entenderem melhor", reiterou.

Lula lamentou que a investigação seja aberta em um "momento de ouro na área do petróleo", quando o governo proporá um debate nacional sobre o novo marco regulatório do setor. "Estamos viajando o mundo em busca de recursos para que a Petrobras possa intensificar a exploração do pré-sal", disse. "Não podemos transformar isso em uma questão política-eleitoral envolvendo a empresa mais importante que o Brasil tem." Ele, então, voltou a disparar contra os partidários da CPI: "De qualquer forma, se as pessoas que assinaram o requerimento não têm mais nada para fazer, que façam. Nós vamos continuar tocando o barco".


.
publicado por Julio Falcão às 21:48

Maio 17 2009
.

publicado por Julio Falcão às 17:43

Maio 17 2009
"Em entrevista concedida ao Correio da Cidadania, em janeiro deste no, o presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobras, Fernando Siqueira, alertava para uma nova campanha de desmoralização da empresa diante do público. Entre outras coisas, ele recorda que a gestão do PSDB governando o país foi responsável pela quebra do monopólio do petróleo, pela venda de 36% das ações da Petrobrás na Bolsa de Nova York por menos de 10% do seu valor real. Para Siqueira, o governo depende da participação popular para defender o nosso petróleo."

Gabriel Brito e Valéria Nader - Correio da Cidadania - Carta Maior

Leiam a entrevista clicando Aquí.

.
publicado por Julio Falcão às 17:18

Maio 17 2009
Brasil ganhou respeito com a crise, diz diretor do FMI

Por Mariana Sant'Anna, do Último Segundo (Click no link para ler a entrevista)

FLORIANÓPOLIS - A experiência com crises anteriores preparou o Brasil para enfrentar com maior tranquilidade o atual momento da economia mundial, e a consequência é que o País já tem mais respeito diante da comunidade econômica internacional do que há cerca de dez anos. A constatação é do diretor-executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI), Paulo Nogueira Batista Jr.

Na opinião do economista, o Brasil conquistou o respeito do Fundo antes de tê-lo por parte dos próprios brasileiros e, agora que deve passar a ser credor em vez de devedor do FMI, começa a ser bem visto também dentro de casa. “O Brasil ser credor do Fundo, no meio da maior crise dos últimos 70 anos [quer dizer que] alguma coisa mudou”, disse, após participar de um debate no congresso do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), neste sábado, em Florianópolis (SC).

Nogueira Jr. Também afirmou que o Brasil tem condições de sair da crise antes da maioria dos países, mas que deve enfrentar dificuldades em 2009, já que o crescimento foi seriamente afetado pela falta de recursos. Leia abaixo a entrevista concedida pelo economista.


.
publicado por Julio Falcão às 01:59
Tags: , , ,

Maio 17 2009
Lula amplia acordos estratégicos com Arábia Saudita

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou na noite deste sábado em Riad novos acordos com o rei da Arábia Saudita, Abdullah Bin Abdulaziz Al Saud, que abrangem "todos os setores econômicos como o petrolífero, industrial, de investimentos e turismo". Os acordos foram assinados a portas fechadas no Palácio Real, residência do rei, e abrem a possibilidade de amplos investimentos mútuos nos próximos anos.

Leia mais clicando no IG

.
publicado por Julio Falcão às 01:48
Tags: , , ,

Maio 17 2009
.



.
publicado por Julio Falcão às 01:06

Maio 17 2009
.



.
publicado por Julio Falcão às 00:54

Maio 17 2009
.



,
publicado por Julio Falcão às 00:50

Maio 17 2009
.



.
publicado por Julio Falcão às 00:45

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






pesquisar