Blog do Julio Falcão

Maio 15 2009


É este o senador que quer que o Brasil afunde para tentar ajudar o seu amigo Serra.

Povo do Amazonas, sejam patriotas, não votem nesse indivíduo em 2010.

NÃO VOTE NO SERRA EM 2010 - CHEGA DESSAS PESSOAS QUE NÃO SE PREOCUPAM COM O BRASIL

.
publicado por Julio Falcão às 16:50
Tags: ,

Maio 15 2009
Presidente falou antes de embarcar para a Arábia Saudita.
Tucanos agiram como em 'briga de adolescentes', disse ele.

Jeferson Ribeiro
Do G1, em Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez duras críticas ao PSDB nesta sexta-feira (15), pouco antes de embarcar para a Arábia Saudita, por manobrar pela criação de uma CPI no Senado para investigar a Petrobras. Contrariado, Lula disse que os senadores tucanos agiram como se estivessem “numa briga de adolescentes”.

A CPI, pedida pelo senador Álvaro Dias (PSDB-PR) e assinado por 32 senadores de cinco partidos (PSDB, DEM, PMDB, PTB e PDT), tem como objetivo investigar fraudes em licitações e denúncias de desvio de royalties de petróleo, além de irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas da União em contratos para a construção de plataformas e da refinaria Abreu e Lima (PE). A suposta utilização de artifícios contábeis para reduzir o recolhimento de tributos e possíveis irregularidades em patrocínios também estão no requerimento.


Lula disse que não acredita na participação de governadores tucanos ou dos pré-candidatos da sigla à Presidência da República na manobra que criou a CPI no Senado.

“Não acredito que isso seja coisa dos governadores ou de possíveis candidatos do PSDB. Possivelmente isso seja muito mais de interesse de pessoas que estão a um ano e meio do final do mandato e não têm certeza se voltarão como senadores. Possivelmente seja isso”, afirmou.

Lula não poupou críticas ao maior partido de oposição ao seu governo e classificou a disputa pela criação da CPI como “briga de adolescente”. “É uma CPI muito mais do PSDB. Eu, sinceramente, acho estranho que um partido que governou o país por oito anos, que um partido que já teve dezenas de governadores, que tem governadores nos estados mais importantes do país tome uma decisão irresponsável como essa. Irresponsável porque parece uma briga de adolescente. Ou seja, não há nenhuma explicação lógica para essa CPI”, atacou.

Segundo ele, a criação de uma CPI contra a Petrobras prejudica a empresa e o país. Lula disse que a empresa está buscando investimento externo para financiar a exploração de petróleo da camada pré-sal, e uma investigação no Congresso atrapalharia esses objetivos.

“Eu acho que nesse momento em que a gente está viajando o mundo para buscar dinheiro para financiar a exploração do pré-sal, nesse momento em que todo mundo sabe a gravidade da crise mundial, que a gente está fazendo um esforço muito grande para começar um debate público sobre a nova regulamentação da lei do petróleo no Brasil, alguém levantar a ideia de uma CPI contra a Petrobras é, no mínimo, ser pouco patriota. É, no mínimo, ser pouco responsável com o Brasil”, criticou.

Tucanos nervosos

O presidente ironizou ainda a postura dos senadores tucanos que na quinta-feira (14) demonstravam insatisfação e nervosismo pela CPI não ter sido criada na sessão ordinária do Senado.

“O PSDB ficou nervoso. Assim ninguém ganha eleição. Eu perdi três eleições muito nervoso. Quando eu fiquei calmo eu ganhei a eleição. Meu conselho é que se alguém quiser ganhar a eleição não fique nervoso, porque a cara das pessoas nervosas na televisão assusta. Então, é melhor ficar calmo e tranqüilo e fazer uma campanha muito alegre, prazerosa, porque é assim que a gente ganha eleição”, disse rindo.

Ele negou ainda que o governo tenha cochilado ao permitir que numa sessão de sexta-feira (15) pela manhã, quando normalmente há poucos senadores na Casa, a criação de uma CPI contra a estatal.

“Esse governo passa acordado 24 horas por dia. Não existe cochilo do governo. O governo não controla o Congresso nacional, ele é livre e autônomo para resolver suas questões, mas é preciso entender que a responsabilidade não foi do Congresso Nacional, mas de um partido político”, salientou.

CPI da Petrobras

O PSDB insistiu e conseguiu na manhã desta sexta-feira a leitura do requerimento de criação da CPI da Petrobras. Com a leitura, os 32 senadores que assinaram o pedido tem até meia-noite para retirar seu apoio. Se forem mantidas ao menos 27 assinaturas, será aberto o prazo para que os líderes indiquem representantes e a CPI será instalada. O requerimento de criação foi lido pelo senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) a pedido do primeiro vice-presidente Marconi Perillo (PSDB-GO).

A recusa de integrantes da Mesa em ler o requerimento provocou bate-boca na sessão de quinta-feira (14). O PSDB havia pedido a leitura descumprindo um acordo feito pelos líderes para o adiamento da criação da comissão.

Nesta manhã, o líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), que não participou da reunião para o adiamento, pediu novamente a leitura. “O que vale não é o acordo de líderes, mas o direito da minoria. Supondo que eu estivesse lá, eu poderia ter mudado de idéia. Já casei mais de uma vez”.

(Comentário: O senador Arthur Virgílio sabe que não ganhará a vaga de senador em 2010 por seu Estado (AM). Tá na cara que está desesperado e tenta ganhar visibilidade perante os eleitores do Amazonas. Perde tempo e prejudica o Brasil. Não passa de um boy do Serra).

.
publicado por Julio Falcão às 16:33

Maio 15 2009
Acabei de ler no Nassif (click no link para ler a matéria no local original) uma opinião maravilhosa que expressa o pensamento da grande maioria.

Por Romanelli
Nassif

Nem tudo que parece é …sei de sua preocupação com a NÃO AGRESSÃO e pela defesa da lisura

Mas até quando conviveremos passivamente com esta falta de ética na política ?

afinal, no caso tratado abaixo, de quem partiu a VERDADEIRA agressão?

CARTA aberta ao povo brasileiro

No país da IMPUNIDADE:

Como pode um Deputado Federal ter MENTIDO em rede de Rádio e TV e nada ter-lhe acontecido?

Como pode o mesmo, talvez tentando salvar seus interesses pequenos, não corar em sua tentativa CONSCIENTE de jogar o país inteiro num atoleiro?

-Este CARA tem o direito de querer ser um BRASILEIRO?

É pra isso que brigamos contra a ditadura, pelo fim da censura, pelo direito a CIDADANIA dado a maioria? Pra que estas criaturas pequenas se aproveitassem e tripudiassem com a cara da gente impunemente?

-CARO deputado, o senhor tinha provas do que dizia outro dia da TV e no rádio, sobre a poupança, em cadeia nacional?

É assim que gostaríamos de ter visto o uso da palavra democrática? Pra garantir a impunidade de poucos em atentarem contra a nossa Pátria?

Como Brasileiro, até o fim de minhas forças exigirei respeito e cobrarei pelos corretos DEVERES e DIREITOS.

Diante desta triste realidade, e pelo fim da IMPUNIDADE, CLAMO para que haja célere punição a estes AVENTUREIROS que não sabem se comportar quando na oposição, quando fora de governos.

em assim sendo…

Sou pela PUNIÇÃO EXEMPLAR, por absoluta falta de DECORO e de tentativa de atentado econômico, ao deputado MENTIROSO.

Como brasileiro peço que as autoridades e instâncias competentes CASSEM A PALAVRA E O MANDATO do Deputado que não soube honrar aquela casa legislativa, feita pra servir o POVO, para o POVO.

Que cassem seu mandato, e indiretamente seu atrevimento em confundir a traição com direito, direito fictício e MOLEQUE que permitiria o uso contínuo da palavra, desviando-se de sua NOBRE MISSÃO, pra se perpetuar nesta eterna zombaria exercida pelo deputado Raul Jungmann em suas arriscadas tentativas.

Direito, é bom que se diga, outorgado pelo povo em total confiança, e que agora, MAIS DO QUE PROVADO EVIDENTE, foi agredido, desprezado e TRAÍDO por este MENINO INCONSEQÜENTE.

.
publicado por Julio Falcão às 11:35
Tags:

Maio 15 2009
Por Ricardo Kotscho - Balaio do Kotscho

Ainda falta mais de um ano para começar oficialmente a campanha presidencial de 2010, mas as feras já estão soltas na web, prontas para matar ou morrer, como se o país estivesse em guerra.

Dá para imaginar o que nos espera nesta primeira eleição geral no Brasil na qual a internet terá um papel decisivo, como já vimos na campanha que levou Obama à presidência dos Estados Unidos.
Com mais de 60 milhões de brasileiros já ligados à grande rede, uma terra de ninguém, sem regras nem responsabilidades claramente estabelecidas em lei, o vale tudo não tem limites, e fica cada vez mais difícil estabelecer um debate minimamente civilizado.

Quem me chamou a atenção para esta situação nova e preocupante na disputa política foi o colega Luiz Antonio Magalhães, em corajoso artigo publicado esta semana no Observatório da Imprensa, sob o título “Blogosfera desvairada _ Sob o império da lei da selva”.

Encarregado de fazer a moderação dos comentários do OI, Magalhães fala das dificuldades encontradas. “Em muitos casos, os internautas reclamam de “censura”, em outras apontam supostas ofensas e até crimes de calúnia, injúria e difamação em textos liberados pelo moderador”.

Eu mesmo muitas vezes fico na dúvida sobre o que devo ou não liberar para publicação. Se levar esta tarefa a ferro e fogo, sobraria pouca coisa, e logo seria xingado de censor por não aceitar opiniões contrárias às minhas.

Não se trata disso, garanto. Desconheço outro blog em que a área de comentários publique tantas críticas ao próprio autor e a tudo o que ele escreve, como são testemunhas os leitores deste Balaio _ entre outras razões, por ter trabalhado durante dois anos no governo Lula, como informa meu currículo profissional publicado aqui ao lado direito.

O grande problema que vejo nesta história toda, desde que comecei a escrever na internet, em 2005, é a praga do anonimato que se espalha por todos os espaços da web.

Em alguns blogs _ não é o caso do Balaio, onde a grande maioria dá seu nome completo _, a quantidade de leitores que se “identificam” como “anônimos”, ou usam alcunhas, pseudônimos, nicks e não sei mais o quê, é assustador, chega a quase 100%.

Gostaria de saber qual o motivo destes valentes caluniadores não poderem se apresentar com seu próprio nome, arcando com as consequências por aquilo que escrevem.

Agridem com a maior leviandade a honra alheia, levantam falsas acusações, ofendem outros leitores e, quando seus comentários não são publicados, saem gritando: “Censura! Estou sendo censurado!”.

Leiam a matéria completa clicando Aquí.

.
publicado por Julio Falcão às 09:14
Tags:

Maio 15 2009
Ontem no plenário do Senado Federal, o senador Arthur Virgílio tentou com sua habitual educação, avançando sobre a Mesa Diretora, reabrir os trabalhos para aprovar o requerimento que instauraria a "CPI da Petrobrás".

Patético, como sempre.

Vejam a matéria na Agência Brasil

.
publicado por Julio Falcão às 09:00

Maio 15 2009
Click na imagem para ampliar


Por Zé Augusto - Os Amigos do Presidente Lula
publicado por Julio Falcão às 08:30
Tags: , ,

Maio 15 2009
Por Oldack Miranda - Bahia de Fato

Foi constrangedor ver o PPS se prestando ao triste papel de fazer o serviço sujo da oposição. Durante dias e dias seguidos o Brasil viu a demagogia do PPS nos seus programinhas eleitorais. Diziam, na maior descaração, que Lula iria mexer na poupança “como Collor” Obviamente, nada se confirmou, mas, ainda assim reiteram o discurso. A oposição promete brigar para derrubar a medida governamental que visa a exatamente proteger a poupança e os fundos de investimento.

Para evitar a ação dos especuladores financeiros, raça de gente predadora, o governo anuncia que as contas com mais de R$ 50 mil reais vão pagar imposto de renda. Tudo muito transparente. Mesmo sabendo que 99% dos quase 90 milhões de clientes da caderneta de poupança vão continuar isentos do pagamento do imposto de renda, o deputado Raul Jungmann (PPS-PE) declara à imprensa que “Lula optou por prejudicar o pobre, o trabalhador”. É muita má-fé, beirando à safadeza.

Que pobre tem poupança de R$ 50 mil a R$ 600 mil no Brasil? Que pobre tem R$ 1 milhão na poupança? Pelo que a Folha de São Paulo informa apenas 3.822 clientes têm saldo superior a R$ 1 milhão. Apenas 601 mil poupadores têm saldo de R$ 50 mil a R% 600 mil. Na verdade, a tributação vai atingir apenas 1% dos poupadores que têm aplicação acima de R$ 50 mil. Ainda assim o DEM, o PSDB e o PPS repetem como um mantra que o governo está tributando a “sociedade”, prejudicando os “pobres” e que vão lutar “nas ruas” pela rejeição da proposta.

Alguém leu a frase do deputado federal ACM Neto (DEM-BA) no jornal de sua propriedade? Ele disse: “É um absurdo. O governo está tributando a poupança. Uma massa importante de brasileiros será prejudicada”.

Tem coisa mais ridícula?

.
publicado por Julio Falcão às 08:24
Tags: ,

Maio 15 2009
Lembram da Operação Castelo de areia da PF? Aquela operação do esquema ilegal de doações. Lembram?

Lembram que o senador Agripino Maia (DEM) teve seu nome envolvido no caso?

Lembram que irritados com o vazamento apenas de nomes de parlamentares da oposição que receberam doações da empreiteira Camargo Corrêa, o PSDB do Senado ameaçou criar uma CPI para investigar obras da Petrobras, em especial a construção da refinaria Abreu Lima, em Pernambuco?

Lembram que sem nenhuma explicação essa CPI foi esquecida?

Todos sabiam que naquele momento uma CPI dificilmente deixaría de fora os esquemas descobertos na Operação Castelo de areia. O perigo era enorme para os partidos envolvidos no esquema de doações ilegais, em especial, para o senador Agripino Maia.

Não será esse o motivo pelo qual o DEM está fazendo “corpo mole” na instalação da CPI atualmente?

Podem acreditar que o DEM, ao fazer “corpo mole”, só está se defendendo.

Para alguma coisa está sendo útil todo esse medo do DEM, está evitando que se monte mais um inútil palanque para essa fraca oposição.

.
publicado por Julio Falcão às 08:14
Tags:

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






pesquisar