Blog do Julio Falcão

Fevereiro 10 2010
Tese de doutorado na USP prova que racismo inventou a tal “preguiça baiana”

Por Oldack Miranda

A Internet é um perigo. Informações precisam ser checadas. A tese de doutorado que prova que racismo inventou a tal “preguiça baiana” não é da PUC Campinas, como corre fartamente na Internet, e sim da USP. O Blog Bahia de Fato corrige assim a confusão que causou. Eu soube que a professora Elisete Zanlorenzi ameaça processar a PUC por suposta divulgação do trabalho. Na verdade, esse assunto circula há alguns anos por centenas de blogs.

Segue o texto:

A famigerada “manemolência” ou “preguiça baiana”, na verdade, não passa de uma faceta do racismo, segundo concluiu uma tese de doutorado defendida em setembro de 2009, pela professora de Antropologia Elisete Zanlorenzi (USP). A pesquisa que resultou na tese durou quatro anos. O estudo sustenta que o baiano é muitas vezes mais eficiente que o trabalhador das outras regiões do Brasil e contesta a visão de que o morador da Bahia vive em clima de “festa eterna”.

Pelo contrário, é justamente no período de festas que o baiano mais trabalha. Como 51% da mão-de-obra da população atua no mercado informal, as festas são uma oportunidade de trabalho. “Quem se diverte é o turista”, diz a antropóloga.

O objetivo da tese foi descobrir como a imagem da preguiça baiana surgiu e se consolidou. Elisete concluiu que a imagem da preguiça derivou do discurso discriminatório contra os negros e mestiços, que são cerca de 79% da população da Bahia. O estudo mostra que a elevada porcentagem de negros e mestiços não é uma coincidência. A atribuição da preguiça aos baianos tem um teor racista.

A imagem de povo preguiçoso se enraizou no próprio Estado, por meio da elite portuguesa, que considerava os escravos indolentes e preguiçosos, devido às suas expressões faciais de desgosto e a lentidão na execução do serviço (como trabalhar bem-humorado em regime de escravidão?).

Depois, se espalhou de forma acentuada no Sul e Sudeste a partir das migrações da década de 40. Todos os que chegavam do Nordeste viraram baianos. Chamá-los de preguiçosos foi a forma de defesa encontrada para desconstruir a imagem dos trabalhadores nordestinos (muito mais paraibanos do que propriamente baianos), taxando-os como desqualificados, estabelecendo fronteiras simbólicas entre dois mundos como forma de “proteção” dos seus empregos.

Elisete afirma que os próprios artistas da Bahia, como Dorival Caymmi, Caetano Veloso e Gilberto Gil, têm responsabilidade na popularização da imagem. “Eles desenvolveram esse discurso para marcar um diferencial nas cidades industrializadas e urbanas. A preguiça, aí, aparece como uma especiaria que a Bahia oferece para o Brasil”, diz Elisete.

Até Caetano se contradiz quando vende uma imagem e diz: “A fama não corresponde à realidade. Eu trabalho muito e vejo pessoas trabalhando na Bahia como em qualquer lugar do mundo”'. Segundo a tese, a preguiça foi apropriada por outro segmento: a indústria do turismo, que incorporou a imagem para vender uma idéia de lazer permanente. “Só que Salvador é uma das principais capitais industriais do país, com um ritmo tão urbano quanto o das demais cidades.”

Para tirar as conclusões acerca da origem do termo “preguiça baiana”, a antropóloga pesquisou em jornais de 1949 até 1985 e estudou o comportamento dos trabalhadores em empresas.

O estudo comprovou que o calendário das festas não interfere no comparecimento ao trabalho. O feriado de carnaval na Bahia coincide com o do resto do país. Os recessos de final de ano também. A única diferença é no São João (dia 24/06), que é feriado em todo o norte e nordeste (e não só na Bahia). Em fevereiro (Carnaval) uma empresa, cuja sede encontra-se no Pólo Petroquímico da Bahia, teve mais faltas na filial de São Paulo que na matriz baiana (sendo que o número de funcionários na matriz é 50% maior do que na filial citada).

Outro exemplo: a Xerox do Nordeste, que fica na Bahia, ganhou os dois prêmios de qualidade no trabalho dados pela Câmara Americana de Comércio (e foi a única do Brasil). Pesquisas demonstram que é no Rio de Janeiro que existem mais dos chamados “desocupados” (pessoas em faixa etária superior a 21 anos que transitam por shoppings, praias, ambientes de lazer e principalmente bares de bairros durante os dias da semana entre 9 e 18h), considerando levantamento feito em todos os estados brasileiros.

A Bahia aparece em 13° lugar. Acredita-se hoje (e ainda por mais uns 5 a 7 anos) que a Bahia é o melhor lugar para investimento industrial e turístico da América Latina, devido a fatores como incentivos fiscais, recursos naturais e campo para o mercado ainda não saturado. O investimento industrial e turístico tem atraído muitos recursos para o estado e inflando a economia, sobretudo de Salvador, o que tem feito inflar também o mercado financeiro (bancos, financeiras e empresas prestadoras de serviços como escritórios de advocacia, empresas de auditoria, administradoras e lojas do terceiro setor).
Fonte: Bahia de Fato

.
publicado por Julio Falcão às 18:42
Tags:

Agosto 19 2009
.


.
publicado por Julio Falcão às 16:30
Tags: ,

Agosto 15 2009
DILMA DESPONTA E LIDERA EM DOIS CENÁRIOS

A mesma pesquisa do instituto Vox Populi simulou o quadro da sucessão presidencial na Bahia. A ministra Dilma Rousseff (PT) lidera a espontânea com 32%. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), tem 22%. O deputado federal Ciro Gomes (PPS) marca 16%. A vereadora de Maceió Heloísa Helena (PSol) aparece com 13%. Os votos em branco atingiram 9%, enquanto 8% não souberam opinar. O cenário permanece quase o mesmo quando se substituiu Serra pelo governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB). Dilma continua com 32%, Ciro fica com 21%, Heloísa Helena com 13% e o tucano surge na lanterna com 7%. Não souberam ou não quiseram opinar atingiram 15% e brancos e nulos 12%. Foram ouvidas 700 pessoas entre os dias 31 de julho e 3 de agosto.
Fonte: Bahia notícias

.
publicado por Julio Falcão às 08:20
Tags: ,

Junho 07 2009
A Tarde Online

Auditoria flagra 1.035 servidores com duplo vínculo
Biaggio Talento | Agência A TARDE

O governo da Bahia identificou um novo foco de distorção na folha de pagamentos do funcionalismo: 1.035 servidores do Estado recebendo salários também no Ministério do Planejamento, num caso típico de “duplo vínculo ilegal”. Eles serão convocados para explicar a situação e podem ser demitidos se ficar comprovada a fraude.

Anteriormente, a Secretaria da Administração da Bahia (Saeb) havia descoberto 601 casos de servidores recebendo salários em duplicidade no governo baiano e em outros estados. O total de casos com algum tipo de irregularidade entre duplicidade, funcionários fantasmas e outros alcança 5.165, e esse número deve aumentar, pois o governo estadual resolveu ampliar o universo de investigação.

Na semana passada, o governo baiano assinou convênio com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para realizar uma ampla verificação sobre o duplo vínculo: haverá o “batimento de dados” da folha de pagamentos da Bahia com a de todas as repartições federais. A operação será efetivada através da análise do Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape) do governo federal e do Sistema de Administração de Pessoal do Estado da Bahia.

Além disso, o governo também vai iniciar a verificação da folha de pagamentos do Estado com as das prefeituras baianas. Os servidores contratados por meio do Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) também estão passando por um recadastramento devido a denúncias de que alguns não compareciam ao serviço.

Entre as irregularidades mais graves constatadas até agora de servidores com benefícios indevidos, estão mortos inscritos na folha (com alguém sacando o salário), servidores que acumulam mais de um vínculo ilegal em estados diferentes ou os que tiram licença por motivos particulares e não retornam mais aos postos de trabalho, além de funcionários aposentados por invalidez permanente pelo Instituto Nacional de Seguridade Social e inscritos como servidores estaduais.

Matéria completa Aqui

.
publicado por Julio Falcão às 13:30

Maio 31 2009
Imagens obtidas no Portal Terra

Projeto do novo estádio de futebol às margens do Dique do Tororó.







.
publicado por Julio Falcão às 20:45
Tags:

Maio 30 2009
.
Tudo indica que Salvador será uma das sedes da Copa do Mundo em 2014.

A cidade já se prepara para a grande festa.

Somos um povo hospitaleiro e festeiro.

Esperamos com alegria todos os torcedores dos Países que farão parte da chave que terá como sede a nossa maravilhosa Cidade do Salvador.


.
publicado por Julio Falcão às 14:59
Tags:

Maio 10 2009
"Seis pontos da cidade estão com o trânsito interditado neste domingo, 10, por conta da chuva. O bloqueio é na ligação da Avenida Centenário com a Garibaldi, da Centenário com o Canela, entre a Rua Paulo Jackson e a Avenida Orlando Gomes, na ponte de ligação da Barros Reis com a Baixinha de Santo Antônio, na Estrada da Rainha e na pista exclusiva de ônibus da Av. Paralela na região do estádio de Pituaçu.


A chuva também provocou 20 deslizamentos de terra, dois desabamentos de imóvel em Nova Brasília e Cajazeiras VIII, além da queda de uma árvore em Paripe entre outras ocorrências, totalizando 39 solicitações registradas pela Codesal. Até o momento, não há registro de vítimas.


A previsão para este domingo de Dia das Mães, é de céu nublado e pancadas de chuva. O mau tempo deve continuar em Salvador nos próximos dias, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet)."

A TARDE On Line
publicado por Julio Falcão às 13:05
Tags:

Maio 10 2009
"Um quarteirão inteiro está ameaçado de desabar no bairro de Paripe, no Subúrbio de Salvador. Cem casas foram condenadas pela Defesa Civil (Codesal), sendo que entre 40 e 50 delas já desmoronaram num período de 24 horas – entre o meio-dia de sexta-feira e a tarde deste sábado, 9. Não houve mortos e uma mulher se feriu sem gravidade. Segundo técnicos da Codesal que avaliaram o local pode chegar a 200 o número de casas condenadas caso as chuvas prossigam.


A explicação está no próprio solo, de massapê, que se expande com a absorção da água. Uma faixa de terra de 500 metros de extensão por 1.200 de largura deslizou, destruindo todo o sistema de esgotamento sanitário e comprometendo o abastecimento de água e de energia elétrica. “Esse tipo de terreno se expande com a água como se fosse um terremoto. É uma espécie de efeito sonrisal. A área afetada é 360 metros por 240 metros”, explicou o engenheiro da Codesal Antônio Carlos Castro, responsável pela vistoria. ”Se a chuva continuar, a situação pode se agravar”, alerta.


A Rua de Deus foi a mais atingida e colocou em risco a vizinha Rua da Bélgica, que fica abaixo. Os primeiros sinais de que algo estava errado começaram a aparecer por volta do meio-dia de sexta-feira, quando o terreno começou a se deslocar e as primeiras rachaduras apareceram nas paredes das residências.


Em pouco tempo as primeiras casas ruíram. Desesperados, os moradores deixaram suas casas levando o que podiam. Em meio à tragédia que se anunciava, uma rede de solidariedade se formou. Mesmo sob o risco iminente de desabamento, os vizinhos ajudaram uns aos outros a carregar televisões, fogões, geladeiras, móveis e objetos pessoais.


Tudo era levado para a associação de moradores. A mobilização entrou pela noite. “Sentíamos o chão mexendo sob nossos pés. Mas todos ajudaram e não deixamos que ninguém permanecesse nas casas”, relata o presidente da Associação Recreativa Beneficente Unidos da Torre. Segundo ele, apenas uma moradora teve alguns arranhões na manhã de ontem. Ela havia deixado sua casa no dia anterior e voltou para ver se conseguir recuperar mais alguma coisa quando foi surpreendida pelo desmoronamento. Ela foi levada para o Hospital João Batista Caribé.


DESABRIGADOS – Em apenas uma semana saltou de 170 para 428 o número de famílias desabrigadas em Salvador, cadastradas junto à Secretaria Municipal do Trabalho, Assistência Social e Direitos do Cidadão (Setad). O auxílio-moradia, que era de R$ 100, passa a R$ 150 a partir de amanhã. Para acolher de forma emergencial os desabrigados, a Setad preparou o abrigo da Baixa dos Sapateiros, que tem capacidade para 120 pessoas. Ontem tinham 56 moradores de rua e três famílias de desabrigados. Há ainda nove hotéis cadastrados.


Segundo o secretário da Setad, Antônio Brito, a maior parte das pessoas que perderam suas casas em Paripe optaram por ir para a casa de parentes e vizinhos. Apenas 14 pessoas contaram com o suporte da prefeitura. Uma mãe com duas crianças foram para o abrigo da Baixa dos Sapateiros e uma outra família e um rapaz solteiro ficaram na Casa do Trabalhador, em Periperi.


“Nossa preocupação é com aquelas que insistem em ficar no local”, diz o secretário. Assistentes sociais tentarão hoje convencê-los a ir para a Escola Municipal Ítalo Gaudenzi, em Fazenda Coutos, que está sendo preparada para receber desabrigados."

Amélia Vieira , do A TARDE
publicado por Julio Falcão às 03:04
Tags:

Maio 10 2009
"A direita baiana está em ritmo de campanha. Sobre o Ministério Público Federal (MDF) que cobrou uma explicação ao governo da Bahia referente aos R$ 183,4 milhões que foram repassados pelo Ministério dos Transportes para recuperação de rodovias federais, durante o governo Paulo Souto (PFL), o presidente do PT da Bahia, Jonas Paulo, bateu na canela:

“A reação agressiva nas hostes carlistas é choro de carpideiras. Falar de estradas com representantes do governo passado, que sucateou o DERBA, esvaziando todas as suas residências de engenharia, dizimando as patrulhas mecânicas existentes e transformando o órgão em instrumento burocrático-administrativo, é o mesmo que falar em corda na casa de enforcado”, sapecou Jonas Paulo.

“Igual às carpideiras, eles fingem e teatralizam, mas não deixam de chorar, até sem saber a razão, real ou aparente”. Para Jonas Paulo e para o resto do mundo, tanto o Governo FHC quanto os governos estaduais do passado sucatearam as rodovias que cortam a Bahia. “Foram abandonadas e estão em estado lastimável, intransitáveis e, em alguns casos, sem possibilidade de recuperação, tendo que ser totalmente refeitas”.

Das rodovias federais que foram recuperadas no Governo Lula com recursos federais, ele enumera as que ligam a Bahia ao Espírito Santo, Minas Gerais, Sergipe, Pernambuco, Goiás e Piauí, “como, por exemplo, as BRs 101, 116 e 242”. Outras negligenciadas coincidem com trechos de BAs, como as que ligam Laje-Jaguaquara, Remanso-Casa Nova, Juazeiro-Sento Sé, Santa Maria da Vitória-Bom Jesus da Lapa, Malhada-Brumado-Vitória da Conquista, assim como as genuinamente estaduais, a exemplo da Estrada do Feijão, Irecê-Seabra, Morro do Chapéu-Jacobina, Juazeiro-Paulo Afonso, Javi-Muquém de São Francisco-Santa Maria da Vitória.

É. Realmente, político do DEM, falar de estradas na Bahia é o que mesmo falar de corda em casa de enforcado."

Bahia de Fato
publicado por Julio Falcão às 02:48
Tags:

mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29



Blog no mundo
pesquisar